23 de jun de 2011

Construção de terra Parte 2.2 - Fôrmas para Adobes

Como falei no artigo sobre adobes, há uma infinidade de tamanhos e modelos de fôrmas para padronizá-los.
Veja aí embaixo alguns exemplos.

 

 
Aqui tem a famosa fôrma colombiana usada para paredes curvas e cúpulas, fôrmas retangulares individuais e uma dupla e uma outra fôrma famosa, a africana.

 

  

 
Repare que a maioria delas tem alças laterais que ajudam muito a transportar e desenformar. Quando moldamos o barro numa forma que terá que ser transportada com o bloco dentro, temos que ter uma placa de madeira no tamanho da forma por debaixo.

As fôrmas aí de cima foram feitas pelo pessoal de Portugal do  www.terracrua.jimdo.com 
Tem que usar madeira de lei, ou compensado naval que é para aguentar a água, o peso e a produção intensa. É sempre bom ter algumas sobressalentes.

  

 
 
  

 
Essa aí é em madeira maciça de lei e as alças de metal. Um luxo!

  

 

 
Alguns modelos mais avantajados como esses aí de cima permitem a produção em grande escala, o que acelera muito a execução da obra, em contrapartida exigem um bom espaço no chão para deixar os adobes secando, que a secagem ocorra fora da época de chuvas e muitos pares de braços para suspender as "formônas" na hora de desenformar.
  

 
Aqui está um modelo para quem também tem pressa, mas que precisa só de duas pessoas para desenformar.

  

  
Eis aí em cima um esqueminha complementar:
  1. Primeiro se peneira a terra, depois acrescenta-se os outros ingredientes da receita em em seguida mistura-se tudo com os pés.
  2. Depois, dois modelos de fôrmas: uma individual e a outra para quatro tijolos. Repare nos dois tipos de alças usadas em cada modelo e nos reforços de metal que garantem mais resistência e durabilidade às fôrmas.
  3.  Por último se vê a maneira correta de estocar e conservar a massa de terra já pisada. Cobre-se com uma lona plástica, sem esquecer de umedecê-la de tempos em tempos para não empedrar.
  4.  
 

4 comentários:

Lucia Godoy disse...

Parabens! O mundo preciso reaprender a se autosustentar.

Lecy C. Picorelli disse...

Olá Lúcia,
Seja muito bem vinda!!!
Obrigada pelo comentário e incentivo.
No que depender de mim, continuarei coloborando com tudo o que estiver ao meu alcance para ajudar neste nosso reaprendizado ;-)
Volte sempre!!!
Um abraço

Elisangela Fausto disse...

Lecy, eu simplesmente amei todo o seu blog. Penso em voltar pro sítio da minha mãe e fazer uma casa de adobe. Você tem o passo a passo, com as quantidades de materiais pra fazer a `receita do adobe`? Obrigada e parabéns pelo excelente trabalho!

Elisangela Fausto disse...

Lecy, eu simplesmente amei todo o seu blog. Penso em voltar pro sítio da minha mãe e fazer uma casa de adobe. Você tem o passo a passo, com as quantidades de materiais pra fazer a `receita do adobe`? Obrigada e parabéns pelo excelente trabalho!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...